Fotos: Dêssa Pires  Stylist: Karen Brustolin  Make: Fernando Ocorzione

box-materia-caco.jpg

Como foi a preparação física para viver o Edgar? Como era a sua rotina de exercícios?

 

Quando decidi que uma transformação seria interessante para compor Edgar, faltavam apenas três semanas e meia para o inicio das gravações então cheguei com uma demanda bastante especifica para meu personal, Fábio Zargalio. Treinava musculação absolutamente todos os dias quando estava no Rio, funcional quando estava em São Paulo com o Marco Trincanado e levava comigo nas viagens, para onde fosse, um conjunto de elásticos e treinos específicos montados por eles. Por sorte o inicio das gravações para meu personagem atrasou e aquelas três semanas e meia acabaram se transformando em quase dois meses, o que nos ajudou bastante.

 

Você tem alguma rotina de alimentação e academia? Se sim, qual?

 

Não dá para conseguir resultado sem mexer na alimentação. E eu tinha que ser rápido! Então o Fábio me indicou a doutora Fernanda Silva que montou um cardápio que basicamente excluía todo e qualquer carboidrato e açúcar. Fiquei apenas com as proteínas e alguns tipos de gorduras, de onde tirava a energia para os treinos pesados. Além de vitaminas e suplementos. Claro que essa rotina já mudou bastante, tempos depois ela passou a introduzir devagar alguns carboidratos complexos e me liberou geral uma vez por semana.

 

Como foi a preparação física para viver o Edgar? Como era a sua rotina de exercícios?

 

Quando decidi que uma transformação seria interessante para compor Edgar, faltavam apenas três semanas e meia para o inicio das gravações então cheguei com uma demanda bastante especifica para meu personal, Fábio Zargalio. Treinava musculação absolutamente todos os dias quando estava no Rio, funcional quando estava em São Paulo com o Marco Trincanado e levava comigo nas viagens, para onde fosse, um conjunto de elásticos e treinos específicos montados por eles. Por sorte o inicio das gravações para meu personagem atrasou e aquelas três semanas e meia acabaram se transformando em quase dois meses, o que nos ajudou bastante.

 

Você tem alguma rotina de alimentação e academia? Se sim, qual?

 

Não dá para conseguir resultado sem mexer na alimentação. E eu tinha que ser rápido! Então o Fábio me indicou a doutora Fernanda Silva que montou um cardápio que basicamente excluía todo e qualquer carboidrato e açúcar. Fiquei apenas com as proteínas e alguns tipos de gorduras, de onde tirava a energia para os treinos pesados. Além de vitaminas e suplementos. Claro que essa rotina já mudou bastante, tempos depois ela passou a introduzir devagar alguns carboidratos complexos e me liberou geral uma vez por semana.

 

O físico do ator está muito condicionado a seus personagens. Já passou por alguma mudança de peso (para mais e para menos) para algum personagem? Quais? 

 

Fora o Edgar, tinha passado por algo parecido no filme QUASE DOIS IRMÃOS, da Lúcia Murat, onde fazia um prisioneiro politico e tive que emagrecer muito, muito mesmo. E também para o filme FAMÍLIA VENDE TUDO, do Alain Fresnot, onde vivia um cantor sertanejo e fiz também um trabalho intenso de musculação para mudar o corpo. Mas é preciso que se entenda que mudar o físico para um personagem não necessariamente signifique emagrecer ou engordar, um andar mais curvado (como fiz para o dr. Peter em NOVO MUNDO), um jeito de caminhar, uma maneira de olhar, de usar as mãos... tudo isso é também composição física.

 

O que a atividade física proporciona de melhor depois dos 40?

 

Olha, eu comecei essa história para viver Edgar porque sempre entendi ele como uma cara vaidoso, um playboy, que nunca trabalhou, milionário, achei que fosse um cara que vivesse na academia e também precisasse dessa energia de alguém que tenta imprimir no corpo uma força que lhe faltava na alma. Não pensei em saúde num primeiro momento. Mas quando voltei à doutora Fernanda e refiz os exames todos fiquei muito impressionado com a melhora em absolutamente todos os índices que medem "saúde". Eliminei minha pré-diabetes, normalizei a gordura excessiva que começava a se acumular no meu fígado, equilibrei colesterol, medidores cardíacos, senti uma mudança muito grande na libido e no que a gente chama de ânimo. 

 

O tempo durante gravações fica muito escasso para um ator. Como fica a rotina alimentar e de esportes durante uma novela? 

 

Pois é, depois que a novela começou eu tentei manter a rotina ao máximo, mas claro que não foi possível. A gente recebe os roteiros de gravação semanalmente, então tinha semana que conseguia malhar todos os dias, tinha semana que conseguia três vezes e tinha semana que não conseguia malhar. E sigo assim até hoje. Com relação à alimentação, já relaxei bastante, mas mantenho a lógica de priorizar as proteínas e de me controlar nos carboidratos e açucares. 

 

Quais são as comidas que você não abre mão? Saudáveis ou não tão saudáveis.

 

Não abro mão das saladas e tenho muita dificuldade em resistir aos chocolates. 

Captura de Tela 2018-12-17 às 21.11.24.png

Qual foi a experiência mais incomum/emocionante que você descobriu depois de se dedicar aos esportes?

 

Acho que foi essa injeção mesmo de ânimo. A gente fica jogando tudo para a cabeça, tentando resolver nossas questões através de raciocínios elaborados e teses complexas e às vezes meia hora de bicicleta faz muito mais efeito. A vida voltou a fazer sentido, voltei a ter vontade de viver, de conquistar coisas, vivenciar meus sonhos mais íntimos...é uma mudança interna, física, que muda também nosso olhar para o mundo.

 

Como está sendo a experiência de interpretar um baiano? Como foi a preparação? Qual é a sua relação com Salvador?

 

Esse núcleo dos Athayde representa a aristocracia branca baiana. A orientação dada foi que tentássemos retratar nas entrelinhas da trama um modelo de pensamento aparentemente bastante comum, de uma gente muito rica, que estudou e manda os filhos estudarem fora do Brasil, de empresários que aprendem a amenizar seus sotaques...quase um aparte no coração social baiano. Então Edgar, que deve ter estudado fora, ou numa numa escola elitista e bilingue, e que não sai de casa, não é exatamente um baiano de alma, entende? Isso se reflete nas roupas, na cor da pele, no sotaque quase invisível. Tudo isso foi pensado e trabalhado.
Minha relação com Salvador é de amor profundo, de espiritualidade, de luta, de sol.

Qual foi a experiência mais incomum/emocionante que você descobriu depois de se dedicar aos esportes?

 

Acho que foi essa injeção mesmo de ânimo. A gente fica jogando tudo para a cabeça, tentando resolver nossas questões através de raciocínios elaborados e teses complexas e às vezes meia hora de bicicleta faz muito mais efeito. A vida voltou a fazer sentido, voltei a ter vontade de viver, de conquistar coisas, vivenciar meus sonhos mais íntimos...é uma mudança interna, física, que muda também nosso olhar para o mundo.

 

Como está sendo a experiência de interpretar um baiano? Como foi a preparação? Qual é a sua relação com Salvador?

 

Esse núcleo dos Athayde representa a aristocracia branca baiana. A orientação dada foi que tentássemos retratar nas entrelinhas da trama um modelo de pensamento aparentemente bastante comum, de uma gente muito rica, que estudou e manda os filhos estudarem fora do Brasil, de empresários que aprendem a amenizar seus sotaques...quase um aparte no coração social baiano. Então Edgar, que deve ter estudado fora, ou numa numa escola elitista e bilingue, e que não sai de casa, não é exatamente um baiano de alma, entende? Isso se reflete nas roupas, na cor da pele, no sotaque quase invisível. Tudo isso foi pensado e trabalhado.
Minha relação com Salvador é de amor profundo, de espiritualidade, de luta, de sol.

box-materia-caco02.jpg

Você acredita que um ator reconhecido também por sua beleza sofre pressão para estar dentro dos padrões? Você já se sentiu pressionado de alguma forma nesse sentido? 

 

Acho que você está se referindo especificamente à televisão, não? Sim, a lógica da televisão é mesmo a lógica do carisma. O espectador tem que se sentir atraído, não com vontade de mudar de canal. E esse magnetismo pode acontecer por diferentes caminhos, pelo talento, pela graça, pela humanidade e também pela beleza. Ou seja, não enxergo a beleza como objetivo, que para mim é sempre a tradução do mundo atrás do olhar dos diferentes personagens, mas ela, a beleza, é sim um instrumento carismático. Se você só dispõe da beleza como instrumento, então é obvio que a pressão pela sua manutenção aumenta. Nunca me senti pressionado, mas já soube de papéis que "perdi" por não ser considerado bonito o suficiente, ou por não ser enxergado nesse lugar, o que para mim é um grande equívoco, porque acredito que a beleza possa ser também construída, ela tem muito mais a ver com uma certa atitude e energia do que com padrões pré determinados.
 
Depois dessa novela, a abordagem nas redes sociais aumentou muito?

 

No inicio da novela, muito. Eu já tinha vivenciado esse lugar do galã entes, na minha estreia em O REI DO GADO, com Bento Coutinho em A MURALHA, com o Renato de PÁGINAS DA VIDA, com Ed em AMÉRICA, mas as redes sociais não tinham a força que tem hoje. Era uma explosão no universo das revistas, dos ensaios fotográficos, da rua, sabe? Foi a primeira vez que vivi isso nas redes, essa coisa de ser um dos assuntos mais comentados, uma geração nova que não me conhecia nesse lugar, a geração que me conhecia saudando meu "retorno"...rs. Foi divertido e assustador.

 

Quais são seus próximos projetos?

 

Fim do ano parto numa viagem com uma trupe de amigos para o Uruguai, dirigir um filme sobre a construção do pensamento politico de uma pré candidata às eleições presidenciais. Em Janeiro e Fevereiro gravo a segunda temporada da série UNIDADE BASICA, para o Universal Channel e também dirijo a peça SOROR, com estreia prevista para o primeiro semestre. Depois pretendo ficar uns dois meses fora do Brasil estudando Inglês e interpretação.
 
Um bate-bola:

 

Um lugar preferido no mundo: Minha casa
Um livro: Imagens-ocasiões, de Georges Didi-Huberman
Um esporte que você recomenda: Surf
Uma frase que te inspira: Não me envergonho de mudar de ideia, porque não me envergonho de pensar.
Uma música para colocar nos fones de ouvido e malhar: Qualquer uma do Bon Jovi
Algo ou alguém que te inspirou para construir o personagem Edgar: Arrogância é o disfarce da fraqueza  
Algo que você quer ensinar para sua neta: coragem
Altura: 1,77
Peso: 83Kg
Idade: 47
Um sonho: Construir uma casa nas montanhas

 

box-materia-caco03.jpg